Normas de Boa alimentação! (Fundação SIBAN)

Frutas

Pensando no aspecto de levar mais informação à população brasileira, a Fundação SIBAN (Simpósio Brasileiro de Alimentação e Nutrição) lançou em outubro de 1988, em Ribeirão Preto-SP, a Campanha de Boa Alimentação, publicando um folheto com Normas de Boa Alimentação. Esse guia, por uma linguagem simples e clara, teve o objetivo de divulgar informações e conceitos sobre como a população pode e deve se alimentar melhor sem custo elevado.

 

NORMAS DE BOA ALIMENTAÇÃO (Fundação SIBAN)

 

1. Como diversos tipos de alimentos em pelo menos três refeições diárias: café da manhã, almoço e jantar.

Uma alimentação variada é importante para se manter ou melhorar a saúde. As normas da boa alimentação recomendam que se coma vários tipos de alimentos, pois cada um deles é formado de substâncias que devem estar à disposição do nosso organismo todos os dias. Uma alimentação só com carne ou só com verdura, por exemplo, não dá ao organismo todas as substâncias de que ele necessita.

Essa alimentação variada deve estar distribuída em, pelo menos, três refeições diárias: café da manhã, almoço e jantar. Não se deve deixar de comer em nenhuma dessas principais refeições. Nosso organismo precisa de alimentos e por isso devemos comer em intervalos regulares.

 

organizar_talher1_29911012920546

 

2. Use alimentos locais, como arroz, feijão, farinha, pão e leite, como base de suas refeições.

Além da variedade de alimentos, é necessário, também, comer quantidade razoável de comida.

A mistura de arroz e feijão torna a alimentação bastante equilibrada em proteína e energia, além de fornecer, também, alguns minerais, vitaminas e fibras.

O pão de trigo, principalmente se feito com mistura de outras farinhas, como a de mandioca ou a de milho, é boa fonte de energia e fibras.

O leite é fonte de energia, proteínas, minerais e vitaminas para pessoas de todas as idades. O leite de vaca deveria ser mais consumido no Brasil, por todas as camadas sociais. Para os recém-nascidos até os seis meses de idade, o mais recomendado é o leite materno. Ele é considerado o alimento completo para o bebê.

 

alimentos-frescos

 

3. Coma sempre frutas e verduras da época.

As hortaliças e as frutas fornecem ao organismo vitaminas, minerais e fibras. Esses alimentos são necessários diariamente e podem ser obtidos com relativa facilidade. As Secretarias da Agricultura e do Abastecimento têm estimulado e orientado a implantação de hortas caseiras e comunitárias. Os terrenos baldios de nossas cidades poderiam ser usados para hortas, principalmente com hortaliças de folhas. É preciso acostumar as crianças a comerem hortaliças todos os dias.

Lembramos, também, que as frutas e as hortaliças de época são as mais baratas.

 

dieta

 

4. Use carnes, sal e açúcar, em quantidades moderadas.

Muita gente acha que para uma boa alimentação é preciso comer carne todos os dias. As carnes são boas formas de proteínas, vitaminas e minerais, mas essas substâncias existem também nos ovos, queijo, soja e carnes magras (aves e pescado).

A gordura animal está muito relacionada a doenças cardiovasculares, portanto, o uso de carne deve ser moderado.

O sal precisa ser usado com moderação. Ele fornece sódio e cloro ao organismo, mas a maioria dos alimentos contém essas substâncias. Doenças dos rins, do coração e pressão alta melhoram com a diminuição do sal.

O açúcar fornece energia(calorias) ao organismo. Não causa obesidade nem diabetes, mas aumenta a frequência de cárie dental se consumido em excesso e, especialmente, entre as refeições. Devido à falta de calorias na alimentação da maioria dos brasileiros, seu consumo diário, com moderação, deve ser mantido. Por isso considera-se até prejudicial a sua substituição por adoçantes artificiais ou naturais, que não fornecem energia ao organismo.

 

carnes

 

5. Utilize óleo vegetal no preparo da comida e diminua o consumo de gorduras animais.

No preparo da comida, procure utilizar óleos de origem vegetal, como os de soja, de arroz, de milho e outros que fornecem energia(calorias), e outras substâncias essenciais ao organismo. Os óleos vegetais também facilitam a utilização de certas vitaminas.

O consumo exagerado de gordura de origem animal e de colesterol tem sido considerado como um fator importante no desenvolvimento das doenças cardiovasculares. Os alimentos que mais contém essas substâncias nocivas são: carnes gordas, linguiças, presuntos certos queijos e cremes. Coma menos desses alimentos.

Assim sendo, use menos gordura animal(banha ou toucinho) para preparar sua comida e diminua as frituras.

 

oleo_groupon

 

6. Tome, diariamente, bastante água.

A água é muito importante para o corpo humano. Mais de metade do nosso peso é formado por água. Ela ajuda na digestão, no funcionamento dos rins, dos intestinos e regula a temperatura do corpo. A perda de água está em torno de dois litros por dia. Devemos, pois, tomar bastante líquido diariamente. O leite, os sucos de frutas(naturais), além de serem boas fontes de água, fornecem ao organismo outras substâncias essenciais. Use água filtrada ou fervida, especialmente para as crianças.

 

copo-com-agua

 

7. Prepare sempre a alimentação com bastante higiene.

As pessoas que manipulam alimentos devem estar sempre atentas na hora de preparar as refeições, pois até resfriados e gripes podem ser transmitidos através da alimentação.

As mãos dever ser lavadas com água e sabão e as unhas também devem ser cortadas bem rentes. Esses hábitos ajudarão a assegurar a saúde das pessoas. Por outro lado, nunca se deve deixar os alimentos lavados a limpos em contato com aqueles que ainda não foram higienizados. Os alimentos devem estar sempre cobertos, para evitar moscas, e as latas de lixo sempre tampadas.

As frutas e hortaliças devem ser bem lavadas em água corrente e na incerteza de sua origem deve-se comê-las descascadas ou cozidas.

Ao adquirir alimentos prefira aqueles da época e que estejam em boas condições sanitárias. Isso evita desperdício e preserva e saúde de quem os utiliza.

Outro cuidado importante é quanto aos alimentos armazenados. Lembre-se que alimentos armazenados inadequadamente podem conter insetos.

 

Fruit Dropping into Water

 

8. Mantenha o seu peso, controlando a ingestão de alimentos e fazendo exercício físico.

O controle periódico de seu peso é uma maneira prática de verificar se você está comendo pouco ou muito. Quando a pessoa não está doente, ela tem um peso médio para sua idade e sexo, semelhante ao encontrado em diversas tabelas de referência. No indivíduo adulto esse peso deve também se manter mais ou menos constante. Os dois fatores mais importante na determinação do peso são a ingestão da comida e a atividade física. Se você come muito e faz pouco exercício, ficará gordo e se faz muito exercício ou trabalha muito e come pouco, você emagrece. Procure equilibrar a quantidade de comida com a quantidade de exercício através do controle periódico do seu peso. Anote-o em uma caderneta.

 

Como manter o peso ideal

 

9. Faça das refeições um encontro agradável.

O aproveitamento dos alimentos é favorecido por condições agradáveis e ambientes calmos. A vida moderna, as dificuldades de transporte, os horários, as correrias, as preocupações têm prejudicado e dificultado o consumo da comida. As refeições rápidas, embora saudáveis do ponto de vista higiênico e nutricional, não oferecem o ambiente apropriado e a desejável pausa para uma boa alimentação.

Procuremos, sempre que possível , sentar-nos á mesa com a família e com os amigos para as refeições. Procuremos também valorizar as comidas tradicionais da nossa casa e região.

 

cafe-da-manha-em-familia-60

 

10. Coma melhor e gaste menos.

Para comer é preciso produzir ou comprar comida. Quem tem pouco ou não tem dinheiro, tem dificuldade em manter uma alimentação adequada. Já falamos também que muitos dos que tem dinheiro estão comendo mal e prejudicando a sua própria saúde. É necessário, então, saber o que comer, saber quais são os alimentos disponíveis, saber quais os alimentos produzidos na região e sua épocas, saber quais são as misturas de alimentos mais apropriadas para as crianças e para os adultos. É preciso, também, ficar sabendo que comida cara não significa, necessariamente, que seja boa para a saúde.

Essa orientação alimentar do que comprar e do que comer pode ser semanalmente dada pelo Governo por meio das Secretarias da Agricultura, do Abastecimento e da Saúde.

Para que essa Campanha dê resultados, é preciso garantir ao trabalhador o direito a um salário suficiente para poder comprar seus alimentos. Bem orientado, o povo vai comprar mais comida e gastar menos.

 

Happy Modern pushing trolley in supermarket

 

Gostou do post? Achou que foi útil?
Então COMPARTILHE todas estas dicas!!! Assim você passa para frente uma informação importante e nos ajuda a divulgar o site!
Beijão!!!

 

 

Fonte: Ciências Nutricionais – J. E. Dutra De Oliveira/J. Sérgio Marchini

Tainá De Lucca
Siga-me

Tainá De Lucca

Maquiadora e Esteticista em Tainá De Lucca
Olá, me chamo Tainá e sou apaixonada por Estética & Beleza. Estou cursando o último ano de Estética e Cosmética e então resolvi criar um site para divulgar meus trabalhos e conhecimentos na área.
Tainá De Lucca
Siga-me